Mestrado em Tecnologias da Informação e Comunicação na formação em EAD- UFC/UNOPAR- Avaliação de sistemas em Ead

domingo, outubro 15, 2006

Avaliação de sistemas em EAD



Ao se falar em avaliação, deve-se considerar tanto a avaliação do processo de ensino-aprendizagem como também a avaliação institucional, que se utilizada como ferramenta de gestão, proporciona o diagnóstico de falhas no processo oferecendo ainda a proposição de medidas corretivas, e conta com a participação dos diferentes atores que fazem o processo acontecer: alunos, docentes, coordenadores de curso, funcionarios e outros colaboradores .

Avaliação portanto, é componente de um processo e não um momento isolado de atividade. Deve ser planejada desde a concepção do projeto do curso ou programa e refletir-se na elaboração do material didático, no atendimento aos alunos pelo sistema tutorial, no desempenho da equipe de gestão, nos serviços que a instituição oferece.
A escolha da imagem, nesta postagem, foi proposital ,pois, avaliar inclui diferentes olhares sobre processos, construindo coletivamente uma teia de sentidos.

Mas vamos lá... vamos buscar definições e visões sobre avaliação suas caracteristicas , possibilidades e importância . Não será tarefa fácil, mas possível...

A avaliação nos serve para apreender o real em função de nossas crenças , de nossos valores, de nossas representações. Não há avaliação sem uma emissão de juizo de valor, embora uns acentuem mais a subjetividade e outros a objetividade, na percepção da realidade a ser avaliada.
Avaliação envolve concepções politicas, visões de mundo e portanto valores.
Segundo Dias Sobrinho, ao se falar em Avaliação há algumas palavras-chave: medida, objetivos, tomada de decisões, julgamentos de mérito ou valor, cujas ênfases correpondem aos vários momentos, paradigmas, objetivos e escolas da avaliação.
Múltiplos são os públicos a que podem destinar-se as avaliações. Podem ser definidas a partir de diferentes ângulos e lhes são atribuídos diferentes fins, funções ou propósitos.
Podem ser vistas na perspectiva de sua função ou finalidade e, então são classificadas ora como formativas, que são mais comumente internas e centradas no processo, tendo em vista a melhoria da qualidade, ora como somativas, que mais frequentemente se definem como externas e finalísticas, quase sempre levando à classificação de indivíduos, grupos ou instituições.
Podem ter uma intencionalidade educativa ou ser um instrumento de controle e modelação exercido pelo poder politico e pelas organizações coercitivas.
Podem se pretender técnicas, nêutras e objetivas, mas no fundo jamais deixam de ser também subjetivas, mergulhadas em valores e comprometidas com posições políticas.

Então, é possivel perceber que para se definir um sistema de avaliação, sua concepção, objetivos e pratica, está envolvida necessáriamente a forma e maneira pela qual quem avalia percebe e organiza o mundo e portanto está em relação com ele, incluindo-se aí as pessoas, logicamente.

1 Comments:

Anonymous Anônimo said...

Oi Elisa, concordo com você em relação em que diz que a Avaliação é um componente de um processo, como você avaliaria o Moodle num processo de ensino-aprendizagem, qual sua eficácia num ambiente onde há um grande número de participantes, como fazer esta medição?
Abraços

Aldo Borghesi Neto

9:36 PM

 

Postar um comentário

<< Home